“Meus irmãos, qual é o proveito, se alguém disser que tem fé, mas não tiver obras? Pode, acaso, semelhante fé salvá-lo?” (Tg 2.14) 

O versículo acima, que é uma pergunta, leva-nos ao ponto central deste texto. Tiago quer saber como uma pessoa sem obras pode dizer que está salva?

Deus nos salvou, não por causa de atos bons que houvéssemos praticado, mas porque, na sua misericórdia, fomos lavados pelo poder regenerador e renovador do Espírito Santo que Ele derramou sobre cada um de nós, por meio de Jesus Cristo. Por Ele fomos justificados pela graça e nos tornamos herdeiros da esperança da vida eterna. As obras são o resultado e não a causa da salvação. A ordem divina é salvação, depois o serviço. Somos salvos para servir a Deus e aos outros.

Por que devemos praticar as boas obras?

Porque testificam a nossa fé – “Assim, também a fé, se não tiver obras, por si só está morta. Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras; mostra-me essa tua fé sem as obras, e eu, com as obras, te mostrarei a minha fé”. (Tg 2.17,18). Temos a certeza que as obras não salvam, mas as praticamos por amor e gratidão a Deus. Para que elas sejam boas devem brotar de um coração regenerado, precisa ser fruto de fé.

Porque é o propósito de Deus para nós“Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Ef 2:10). O eterno projeto de Deus para nós é que sejamos filhos ativos, operantes, frutíferos e ricos em boas obras. A árvore sadia deve produzir bons frutos (obras). Isso é o natural, é o comum, é o apropriado, é o mandado de Deus aos Seus salvos: “Assim, toda árvore boa produz bons frutos, porém a árvore má produz frutos maus” (Mateus 7:17). Os maus frutos (obras ruins) podem indicar que não houve conversão verdadeira, mas apenas convencimento. O que chamamos geralmente de pessoa convencida e não convertida. Estamos ligados à videira verdadeira e devemos produzir frutos (boas obras) para não sermos cortados e lançados no fogo.

Tiago analisa o comportamento de alguns que diziam ter fé, diziam ser salvos, mas que não tinham obras que demonstrassem essa realidade em suas vidas. A conclusão a que ele chega é que essas pessoas estavam iludidas com o que achavam que tinham. Tiago está combatendo o pensamento de alguns que achavam que uma vez crentes, estavam salvos e não precisariam fazer mais nada, quando, na realidade, é aí que começa nossa missão, com uma vida de forma mais alinhada com os propósitos de Deus, fazendo todas as obras que Deus designa aos Seus servos.

Porque compareceremos diante do tribunal de Cristo – As boas obras do crente estarão diante dele no juízo, a fim de serem rejeitadas ou recompensadas no tribunal de Cristo. O crente será galardoado por suas obras quando Cristo vier. “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Co 5.10).  Descubra o seu lugar no corpo de Cristo e trabalhe. Comece hoje mesmo. Trabalhe para Jesus. Trabalhe enquanto é dia. Lança a sua semente, pois você não sabe qual vai produzir. Seja generoso em boas obras, enquanto você tem forças e vigor!

Pastor Ronaldo Teixeira Gama

Deixe um comentário